domingo, 28 de abril de 2013

PLÍNIO, O JOVEM




O incômodo silêncio da História.
Na ânsia de justificar sua crença, os cristãos citam Plínio como prova robusta e incontestável da existência de Jesus. Mas o que Plínio nos revela é a existência de cristãos que adoravam um certo CRISTO (Messias), como se fosse um Deus.








CAIUS PLINIUS CAECILIUS SECUNDUS - Plínio, o jovem  (61 d.C. – 113 d.C.) — Foi testemunha ocular da tragédia que soterrou não só Pompeia no ano 79 mas outras cidades do piemonte do vulcão Vesúvio, sob a lava da sua erupção.

Plínio deixou como legado histórico, entre várias cartas e documentos, a narrativa do drama pompeiano. Seus escritos sobre esta tragédia são os principais documentos escritos que versam a respeito de como se sucedeu tal erupção. Já em suas cartas, se encontram as melhores descrições da vida cotidiana e política de Roma antiga. Estas cartas estão no Livro X, sendo ao todo 122, trocadas com o imperador Trajano. 


Foi procônsul da Bitínia (atual Turquia). Numa carta ao imperador Trajano, em 112 d.C., pergunta o que fazer quanto aos cristãos que “se reúnem regularmente antes da aurora, em dias determinados, para cantar louvores a Cristo como se ele fosse um deus”. Uns oitenta anos depois da morte de Jesus, alguém estava adorando a um Cristo (messias, em hebraico)! Entretanto, nada se diz sobre se este Cristo era Jesus, o mestre milagreiro que foi crucificado e ressuscitou na Judeia ou se um Cristo mitológico das religiões pagãs de mistério. O próprio Jesus teria dito que haveria muitos falsos Cristos, portanto a afirmação de Plínio não contribui em muito para demonstrar que o Jesus, aquele de quem se fala no Novo Testamento existiu. Não escreveu nada sobre a estrela que surgiu abruptamente em Nazaré, da chacina contra as crianças promovida por Herodes, Não falou nada sobre a ressurreição de mortos. Não registrou em seus livros terremotos e eclipse total do sol quando da morte do suposto Jesus. Tudo isso passou em brancas nuvens.



 Carta de Plínio a Trajano

É evidente também, a falsificação praticada nesta carta. A pergunta de Plínio a Trajano e capciosa – a pergunta “o que fazer quanto aos cristãos”, segundo alguns historiadores, não é a Cristo a quem se referia o procônsul da Bitínia, e sim os seguidores de Crestus, dos essênios. É como se Plínio quisesse demonstrar, não apenas a existência histórica de Jesus, mas, sua divindade, simbolizando a adoração dos cristãos. É quanto basta para evidenciar a fraude colocada em seus escritos.

É muito comum nos fóruns onde se debate o Cristianismo, os apologistas citarem como prova da existência de Jesus, livros e documentos ou outras composições literárias produzida por pessoas intelectuais da época. Muitos dos debatedores nunca leram nada a respeito da autoridade que eles apresentam como testemunha do fato, e por isso tornam-se ridículos.

Se Jesus Cristo realmente tivesse existido, a Igreja não teria necessidade de falsificar os escritos desses escritores e historiadores. Haveria, certamente, farta e autêntica documentação a seu respeito, detalhando sua vida, suas obras, seus ensinamentos e sua morte. Aqueles que o omitiram, se tivesse de fato existido, teria sido por eles abundantemente falado. Os mínimos detalhes de sua maravilhosa vida, seriam objeto de vasta explanação.


A Encyclopedia Britannica afirma que os cristãos distorceram os fatos ao enxertar o trecho sobre Jesus. Isto é verdade?

Eusébio (265-339 d.C.), reconhecido como o “Pai da história da Igreja” e nomeado supervisor da doutrina pelo imperador Constantino, escreve em seu “Preparação do evangelho”, ainda hoje publicado por editoras cristãs como a Baker House, que

 “as vezes é necessário mentir para beneficiar aqueles que requerem tal tratamento”.

Eusébio, um dos cristãos que mais influenciou a história da Igreja, aprovou a fraude como meio de promover o cristianismo! A probabilidade de o cristianismo de Constantino ser uma fraude está diretamente relacionada a desesperada necessidade de encontrar evidências a favor da historicidade de Jesus. Sem o suposto testemunho de Plínio, não resta nenhuma evidência confiável de origem não cristã.

SABER MAIS
O DISCURSO DE EUSÉBIO



O Apóstolo Paulo incentiva os cristãos a mentir

"Que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com FINGIMENTO ou em verdade."[Fil 1:18]

E mais
Romanos 3:
7 Mas, se pela minha mentira abundou mais a verdade de Deus para glória sua, por que sou eu ainda julgado também como pecador?


"Que mal pode haver se um homem diz uma boa e grossa mentira por uma causa meritória e para o bem da Igreja ?"  Martinho Lutero


SABER MAIS
FLAVIUS JOSEPHUS
SUETÔNIO
TÁCITO
FILON DE ALEXANDRIA
JUSTO DE TIBERÍADES
O APÓSTOLO PAULO

Recomenda-se a leitura dos livros e sites quando indicados como fontes. Os posts contidos neste blogger são pequenos apontamentos de estudos. 



36 comentários:

  1. Pois é inclusive usar texto fora de contexto pois os dois textos que você usa acima estão fora de seu contexto sendo assim você pode afirmar O QUE VC QUISER com eles. Que irônico você acha estar denunciando algo que você mesmo usa pra defender suas afirmações enganosas com o mesmo engano que você acha denunciar. Com todo respeito mais isso é hilario
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A DESCULPA DO CONTEXTO.
      ESTA FALÁCIA ESTÁ BEM EXPLICADA NESTE LINK DO YOUTUBE
      https://www.youtube.com/watch?v=vKQUbRAxlV0

      Excluir
    2. "Que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com FINGIMENTO ou em verdade."[Fil 1:18]

      E mais
      Romanos 3:
      7 Mas, se pela minha mentira abundou mais a verdade de Deus para glória sua, por que sou eu ainda julgado também como pecador?

      Seja honesto, pseudo René Calheiros - o que isso quer dizer?
      Se estiver fora do “contexto”, explique, eu quero saber de tudo nos mínimos detalhes.

      Excluir
    3. kkkkkkkkkk, como é fácil resolver isso, basta ler o 1º Capítulo de Filipenses. O entendimento é tão simples que fica redundante a explicação, mas para os preguiçosos de plantão, aí vai: Paulo, no vers. 15 expõe que existem os pregadores "sinceros" (de boa fé) e os "fingidos" (pregam o mesmo Jesus por inveja, brigas ou contendas com Paulo ou demais cristãos), mas de toda forma, Jesus é anunciado. Simples não é?. Quanto a Romanos, o texto a explicação é ainda mais simples (só um preguiçoso, que pega textos prontos de outro alguém, para não compreender). Em Romanos 3, Paulo compara o homem (eterno pecador, infiel e mentiroso), e Deus (eterno Juiz, Verdadeiro e Fiel), e mesmo o homem sendo tão pecador, infiel e mentiroso, a Verdade de Deus se sobrepõe, pois a Graça de Deus cobre todo o pecado. A tal "falácia do contexto" é muito clara aqui nestes dois textos retirados da Bíblia, mas ninguém quer ler o texto inteiro para ver as verdades, logo uma verdade se torna mentira (e vice-versa).

      Já quanto ao texto escrito sobre Plínio, existe vários pontos com juízo de valor do escritor, sem nenhuma referência científica, o que torna o texto frágil, sem conteúdo, e pouco confiável. Post fraquinho desse ateuzinho!

      Excluir
    4. Então explica essas passagens sobre mentiras da qual deus judaico-cristão foi conivente e até Jesus MENTIU:

      — Sansão mentiu pra Dalila (*Juízes 16:6-9*). Alguns justificam que essa mentira era aceitável porque a sobrevivência de Israel dependia disso.

      — Raabe mente pra defender os espias hebreus (*Josué 2:4-5*) e depois é elogiada em *Hebreus 11:31* e *Tiago 2:25* .

      — E Jeú mentiu, se passando por sacerdote de Baal, pra atrair sacerdotes de Baal numa armadilha (*2 Reis 10:18-28*).

      — Um profeta de deus mente pra outro da mesma fé e faz ele morrer numa armadilha (*1 Reis 13:8-24*)! A pior de todas mentiras (pois essa nao há justificativa de mentir pra idolatras, etc., mas um "fiel" mentir pra outro):

      Mas o homem de Deus respondeu ao rei: Ainda que me desses a metade de tua casa, eu não iria contigo. Não comerei pão, nem beberei água nesse lugar, porque o Senhor me ordenou que não comesse pão, nem bebesse água, e tampouco voltasse pelo mesmo caminho por onde vim. Partiu, pois, de Betel por outro caminho e não tomou aquele por onde viera. Ora, habitava em Betel um *profeta já idoso*, a quem seus filhos contaram tudo o que o homem de Deus fizera naquele dia em Betel, e o que ele dissera ao rei. O pai disse-lhes: Por onde se foi ele? Seus filhos mostraram-lhe o caminho que tomara o homem de Deus vindo de Judá, ao partir. Ele disse aos seus filhos: Selai o meu jumento. Tendo-o eles selado, montou nele o profeta, e partiu em busca do homem de Deus. Encontrou-o sentado ao pé de um terebinto, e disse-lhe: És tu o homem de Deus que veio de Judá? Sim, respondeu ele. O velho profeta continuou: Vem comigo para comeres em minha casa. Não posso voltar, respondeu ele, nem ir contigo à tua casa. Não comerei pão, nem beberei água contigo nesse lugar, *porque recebi do Senhor a ordem de não comer pão, nem beber água, nem tampouco voltar pelo mesmo caminho por onde vim.* Mas eu *sou também profeta como tu*, insistiu o outro. Ora, *um anjo me falou da parte do Senhor: Leva-o contigo à tua casa e dá-lhe de comer*. Era *MENTIRA*. O homem de Deus voltou com ele e comeu em sua casa. Enquanto estavam à mesa, *o Senhor falou ao profeta que o tinha feito voltar*, e este interpelou o homem de Deus, vindo de Judá, nestes termos: *Eis o que diz o Senhor: Desobedeceste à palavra do Senhor e não cumpriste a ordem que o Senhor, teu Deus, te havia dado: voltaste e comeste num lugar do qual Deus te dissera: Não comerás pão ali, nem beberás água. Por isso teu cadáver não será levado ao sepulcro de teus pais.* Depois de ter comido, o velho profeta mandou selar um jumento para o seu hóspede, e este partiu. Enquanto caminhava, o homem de Deus encontrou no caminho um leão, que o matou. Seu cadáver ficou estendido no caminho, tendo ao seu lado o jumento e o leão.

      — Jesus mentiu sobre não ir a uma festa (*João 7:8-10*):

      Subi vós a esta festa; eu não subo ainda a esta festa, porque ainda o meu tempo não está cumprido.
      E, havendo-lhes dito isso, ficou na Galiléia.
      Mas, quando seus irmãos já tinham subido à festa, então, subiu ele também não manifestamente, mas como em oculto."

      Jesus mentiu ou mudou de idéia - que demonstra que ele ou enganou ou foi indeciso (não manteve a palavra).

      — João 7:1-13 / 1 Pedro 2:22

      Ele não cometeu pecado, nem se achou engano na sua boca.

      O versículo abaixo desmente a sua resposta:

      — João 7:14
      (se ele nao queria se manter oculto então porque ele foi pregar no templo no meio da festa?)

      Lá pelo meio da festa, Jesus subiu ao templo e pôs-se a ensinar.

      Excluir
  2. Não há como negar que o Cristianismo é uma junção das crenças pagãs da época. Muitas histórias foram retiradas e repetidas no Novo Testamento. (Conjunto de Livros escrito em Roma, em grego, não se sabe por quem nem quando foi escrito).

    A mentira sendo usada para pregar a palavra de Deus pode ser encontrada no Velho Testamento. Começa com Deus onisciente dizendo a Adão que morreria comendo o fruto proibido. Comeu e só morreu 930 anos depois de ter cagado o fruto.

    Em I Reis 22:19-23 é contado o relato de como Deus induziu o rei Acabe ao erro, que levou a sua morte.

    Em II Tessalonicenses 2:11-12 há o relato de que Deus envia a operação do erro, para que CREIAM NA MENTIRA.

    Com base nos dois relatos: Deus pode induzir VOCÊ ao erro, de modo que acredite estar servindo a Sua vontade, a fim de ser julgado por não crer na verdade.
    .........................................................................

    VAMOS AOS FATOS BÍBLICOS

    19 Micaías prosseguiu: Ouve, pois, a palavra do Senhor! Vi o Senhor assentado no seu trono, e todo o exército celestial em pé junto a ele, à sua direita e à sua esquerda.

    20 E o Senhor perguntou: Quem induzirá Acabe a subir, para que caia em Ramote-Gileade? E um respondia de um modo, e outro de outro.

    21 Então saiu um espírito, apresentou-se diante do Senhor, e disse: Eu o induzirei. E o Senhor lhe perguntou: De que modo?

    (É bom lembrar que Deus é onisciente, onipotente e onipresente)

    22 Respondeu ele: Eu sairei, e serei um espírito mentiroso na boca de todos os seus profetas. Ao que disse o Senhor: Tu o induzirás, e prevalecerás; sai, e faze assim.

    (Deus, o todo poderoso, onisciente e onipotente acatou a ideia do espírito mentiroso)

    23 Agora, pois, eis que o Senhor pôs um espírito mentiroso na boca de todos estes teus profetas; o Senhor é quem falou o mal a respeito de ti. I Reis 22
    .....................................................................


    11 E por isso Deus lhes envia a operação do erro, PARA QUE CREIAM NA MENTIRA;

    12 para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na injustiça. II Tessalonicenses 2

    II Tessalonicenses

    8 - Então o tal ímpio se manifestará. Mas o Senhor Jesus o destruirá com o sopro de sua boca e o aniquilará com o resplendor da sua vinda.

    9 - A manifestação do ímpio será acompanhada, graças ao poder de Satanás, de toda a sorte de portentos, sinais e prodígios enganadores.

    10 - Ele usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem, por não terem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar.

    11 - Por isso, Deus lhes enviará um poder que os enganará e os induzirá a acreditar no erro.

    12 - Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal.

    (MERA COINCIDÊNCIA?)

    Bom, eu não sei o que isso significa para você, mas para mim, um Deus misericordioso, onipotente, onisciente e onipresente, com dificuldades de tomar decisão e valendo-se da estratégia da MENTIRA saída da boca de um anjo mentiroso, melhor seria advogar que esse Deus não existe, para sua boa reputação.

    Não é apenas a história da mentira de Deus do Antigo Testamento que foi copiada no Novo Testamento. A matança dos inocentes você vai encontrar no Velho e Novo Testamento. Jacó e Raquel tiveram 12 filhos, Jesus 12 Apóstolos. José salvou o Egito, Jesus a humanidade. Moisés sai do Egito, Jesus vai para o Egito.

    (MERA COINCIDÊNCIA?)

    Fiquei sem compreender o porquê da sua cobrança científica sobre o texto escrito por Plínio. Quem defende a existência de Jesus apenas pelos textos bíblicos contidos unicamente no Novo Testamento, que foram escritos em Roma e não em Jerusalém, em grego e não em aramaico, sem se saber por quem e quando foram escritos, não pode exigir prova científica dos que advogam a não existência de Jesus, mesmo porque os seus conterrâneos não o reconhecem nem como homem nem tampouco como Deus.

    Tenha uma boa noite.

    Aguardo a Réplica.

    ResponderExcluir
  3. Tiago repete o que Malaquias escreveu no Velho Testamento.

    Malaquias 3
    6 Porque eu, o Senhor, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.
    Tiago 1
    17 Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.

    ResponderExcluir
  4. 7 Alguém pode alegar ainda: "Se a minha mentira ressalta a veracidade de Deus, aumentando assim a sua glória, por que sou condenado como pecador? "
    Por favorao colocar vedrsiculos da biblia, coloque eles por inteiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Noite Yzabella

      Sabemos através da própria Bíblia no livro Êxodo, capítulo III, como os hebreus criaram seu Deus, logo a mentira de alguém resaltando a mentira bíblica, não torna verdadeiro o mito.

      A sua reclamação a respeito da citação de versículos bíblicos, segundo se pode entender que não foram publicados na sua essência não procede. Porque existem várias versões da bíblia. Eu particularmente, uso a versão portuguesa traduzida por João Ferreira de Almeida, por ser a mais vendida no Brasil, mesmo sabendo que foi a bíblia com mais erros que já se traduziu na língua portuguesa.

      As diversas versões das bíblias EB Edição Brasileira, ERA Edição Revista e Atualizada, VR Versão Revisada e EC Edição Contemporânea, como exemplo, diferem nas suas tradições. Há troca de palavras, de frases e até de versículos.

      Portanto da próxima vez cite a fonte, ou qual versão bíblica, o versículo citado foi copiado.

      Saber mais
      BÍBLIAS e bíblias
      http://porquenaosoucristao.blogspot.com.br/2013/02/biblia-e-biblias.html

      João Ferreira de Almeida
      http://porquenaosoucristao.blogspot.com.br/2013/02/joao-ferreira-de-almeida-o-tradutor-da.html

      Copie e cole na barra de endereço do seu navegador caso queira saber o que os não crentes entendem sobre a "Palavra de Deus".

      PAZ É QUANDO OPINIÕES DIFERENTES CONVIVEM LADO A LADO.

      Tenha um boa noite.

      Excluir
    2. Nossa como é simples para os fanáticos, ei vc esta esquecendo que o cristo da igreja católica pode estar cercado de estorinhas mas o Jesus que andou na Judeia e fez todo tipo de milagre inclusive ressuscitando mortos nos túmulos depois de 4 dias morto, e na sua morte muitos, ei preste atenção muitos mortos foram vistos andando na cidade.
      EIIIIIIIIIIIII olha de repente vc sai na rua e olha para um lado e vê pessoa que já morreu andando como se nada houvesse acontecido e olha para outro lado a mesma coisa isto não é algo casual é um fato que atrairia o mundo inteiro e principalmente os escritores e advogado de época preste bem atenção Filon era uma especie de advogado dos judeus e não viu ou nunca ouviu falar do tal Jesus?
      Vcs não acham isto muito estranho?
      Este homem não encontra fundamento histórico com nem um escritor de época, convenhamos isto não é mais estranho e sim fantasioso!

      Excluir
    3. Realmente Daniel Rachadel, é estranho, muito estranho, excêntrico, insólito, esquisito, inusitado, exótico, bizarro, incomum e anormal esse silêncio.

      Excluir
  5. O mais engraçado é a hipocrisia, dizem pra acreditar em evidências, mas suas críticas não tem base alguma, apenas textos distorcidos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que você chama de textos distorcidos, eu os chamo de textos esmiuçados, tudo minuciosamente explicado, tim-tim, por tim-tim, sem possibilidades de contestação, nos seus mínimos detalhes. É tudo uma questão de como se ver as coisas. Eu sempre vejo o que está escrito na bíblia, enquanto você ver pelos olhos do seu orientador espiritual e pensa igual a ele, sem nada questionar, demonstrando que comunga com o pensamento da classe dominante.

      A minha vivência nos debates religiosos, e em todos os debates que tenho assistido, os cristãos trazem na ponta da língua um clássico -"ISSO ESTÁ FORA DO CONTEXTO", "TEXTO FORA DO CONTEXTO VIRA PRETEXTO", "ISSO ESTÁ NA LEI E NÓS VIVEMOS NO TEMPO DA GRAÇA", ou como você mesmo diz "TEXTOS APENAS DISTORCIDOS". Não explica na sua essência nada que possa levar alguém a aprender alguma coisa, mesmo porque em religião cada pergunta é uma ofensa. "Tire da igreja o milagroso, o sobrenatural, o incompreensível, o irracional, o impossível, o incognoscível, o absurdo, e nada mais que um vácuo permanece."

      Convém não esquecer a primeira parte da famosa frase de Marx: “A religião é o suspiro da criatura oprimida, o calor de um mundo sem coração, e o espírito das condições sociais das quais se encontra excluído o espírito.”


      QUESTÃO DE LÓGICA:


      - Qual é a maior propagadora de Jesus:
      - A IGREJA


      - A Igreja é uma instituição confiável que nunca fez nada que prejudicou a humanidade ?
      - NÃO


      - A Igreja Mente ?
      - MENTE ! (A IGREJA MENTE É CORRUPTA, CRUEL E SEM PIEDADE. . (Leonardo Boff) – Revista Caros Amigos Setembro de 1998.

      - Temos provas históricas ou arqueológicas sobre Jesus ?
      -NÃO

      - Como provar que a história de Jesus é verdadeira ?
      -NÃO HÁ COMO

      - O que difere o mito de Jesus do mito do Papai Noel ?
      - NADA

      Bom...há uma diferença .. o Papai Noel não condena ao sofrimento eterno quem desacredita dele.

      Excluir
  6. Homero! Oh Homero ! então toda a historia sobre cristo e uma mentira? acho que você precisa ler o estadão. kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela observação, mas já sou assinante do Correio da Paraíba.

      Excluir
  7. Qual seu real objetivo em querer comprovar a não existência de Jesus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para não ficar repetitivo, vou por o link da resposta.


      http://porquenaosoucristao.blogspot.com.br/2015/09/quem-sao-os-ateus.html

      Excluir
  8. Sobre Filipenses 1: 15-18

    Inicio dizendo que usar o texto de Paulo é dizer que acredita que Paulo escreveu. Ainda mais, é confirmação de que acredita ser o escrito verdade. Caso contrário, você não se valeria do mesmo.

    Ocorre, para aquele que está carregado de preconceito e repúdio aos cristãos, que a mente está tomada de esquemas que se opõem à interpretação diferente. Mesmo processo mental que argumentam estar cegando a mente dos cristãos.

    Primeiro, Paulo está dizendo que prega a Cristo. Ele fala de uma pessoa de quem ele crê na existência. Ele não declara que ele prega algo que não é verdade. A questão aqui não é da existência ou não de Cristo. Também, ele não defende que se pregue mentira. O Contexto fala da motivação com que alguns pregam: “quer por pretexto, quer por verdade”. Ele está denunciando falsos pregadores que usavam a pregação como “pretexto”, como ainda existem hoje, mas lá para atingir Paulo - v17. Ou seja, não pregavam com verdadeira motivação de falar de Jesus Cristo. O interesse deles em falar de Jesus Cristo era outro. A motivação deles não era, verdadeiramente, pregar. Entretanto, quer seja de um modo ou de outro, ainda que a motivação deles fosse causar algum mal a Paulo, a mensagem estava sendo pregada. Se você ler mais Paulo, verificará que ele ataca ensinos mentirosos. Então é ilógico seu raciocínio e uso de Paulo.
    Em segundo lugar, o mesmo Paulo, do qual você se utiliza do texto para distorcer na tentativa de comprovar sua teoria, faz afirmações interessantes, em outros lugares. Por que ele haveria de dizer, aqui, que vale tudo enquanto, em outro lugar, afirma sua integridade e compromisso com o que cria? E por que você se valeria de um escrito de Paulo, para defender em sua tese e rejeitaria outro do mesmo autor, como “Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus” (2Co 2:17). E este outro: “Pelo que, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos; pelo contrário, rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade” (2Co 4:1-2).

    Em terceiro lugar, se Paulo fizesse parte de uma farsa, por que escreveria em uma carta cujo destino era ser lida para toda congregação, reunida? Ora, seria um tiro no pé e uma debandada!

    Em quarto lugar, Paulo está preso, quando escreve. Exatamente por ser um pregador. Ora, por que ele insistiria em pregar uma mentira e enganar as pessoas se isto lhe custasse a liberdade e a vida? Nem descendentes ele possuía para deixar algum bem. Coisa que ele, definitivamente, nem possuía.
    Sei que não o convencerei nem este é meu objetivo. Contudo, se existem cristãos em todas as camadas da sociedade e de todos os níveis culturais é porque não é tão simples desbancar os escritos bíblicos. Pode ser que não tenhamos respostas para alguns, mas, não ficarmos para trás, afinal, a ciência não tem resposta, por exemplo, para a pergunta sobre o que, afinal e comprovadamente, deu origem ao material que causou a primeira explosão que, por sua vez, veio dar origem ao cosmo e a vida.

    Você vai continuar não crendo e eu vou continuar crendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro J. Araújo

      Eu não escrevi este artigo para retirar sua fé. Nem a sua nem a de ninguém. Mas para demonstrar aos cristãos e principalmente a quem estuda religião na matéria Cristianismo, que não existe uma única prova da existência de Jesus, seus discípulos, seus apóstolos e sua vida pública.

      Quando eu escrevo que Pedrinho foi caçar na Capoeira dos Tucanos e encontrou um Saci, isso não significa que eu acredite em Sacis, mesmo que eu transcreva todo o diálogo de Pedrinho com Narizinho. O mesmo ocorre quando transcrevo frases atribuídas ao apóstolo Paulo.

      Se a religião cristã lhe faz bem e o torna feliz, permaneça nela. Eu vou continuar ateu e você um cristão fundamentalista invencível.

      Contudo, desejo a você um feliz natal e um ano novo repleto de realizações.

      Excluir
  9. Caro autor do blog. Não pare de fazer o que faz. Você incentiva as pessoas a usarem a lógica e o pensamento racional. Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela primeira vez um comentarista que não quis se identificar não foi agressivo nem usou expressões que intimidassem as publicações neste blog.

      Fico bastante lisonjeado e agradecido pelo incentivo.

      Abraços.

      Excluir
  10. Por isso nunca srei,ateu,pra nao ser um estupido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua responta pode ser encontrada no próprio blog, neste link
      http://www.porquenaosoucristao.blogspot.com.br/search/label/Ensinamentos%20Est%C3%BApidos

      Excluir
    2. Marque toda a url, ou seja o endereço da página (http:), em seguida aperte o lado esquerdo do mouse, para em seguida, com o lado direito, opte por "Ir até..."

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  11. A conversão repentina de paulo após o "insight" com Jesus antes de se torna Khristós fez de Paulo o maior pregador do cristianismo, segundo alguns historiadores sem a pregação de Paulo o cristianismo seria uma pequena seita ou até mesmo extinto, e o que temos hoje está mais pra paulinismo que cristianismo, não seria Jesu Cristo com a contribuição de Paulo e constantino um plágio de vários mitos, Horus, Mithra, Krhisna, Dionysus e outros mais, todos nasceram de uma virgem, tiveram 12 apóstolos, foram crucificados, ressuscitados, subiram aos céus etc etc, essas questões pouco importa, superei a necessidade de ter uma religião. "fazei dos teus pensamentos e atos sua religião"

    ResponderExcluir
  12. A Passagem de Paulo em Romanos está fora do contexto. Paulo está usando uma voz poética, está falando hipoteticamente. Quanto a Eusébio de Cesareia, ele não é sequer um santo católico, ele ajudou a perseguir o campeão da fé cristã, santo Atanásio, e o fato de alguém ter prestígio na corte de Constantino não lhe identifica como uma autoridade religiosa e representante do cristianismo. Se fosse assim o Eusebio de Nicomedia, que ressuscitou o arianismo durante a vida de Constantino, deveria ter sido canonizado. A sua prova de que Plínio foi forjado é ridícula, e bastante inócua. Há evidência bastante de que o imperador Trajano conhecia perfeitamente a seita cristã muito antes do governo de Plínio na Bitínia. Trajano foi consul junto com MAnio Glabrio, um nobre romano provavelmente cristão, cujo sarcófago com sua inscrição está nas catacumbas de Priscila (priscila era a esposa de Glábrio), em Roma, um cemitério subterrâneo de cristãos. E além disso o historiador Dio Cássio refere que Glábrio foi perseguido por Domiciano sob a acusação de abraçar superstições judaicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro de Lima, aproveito para dar-lhe as boas vindas.

      A desculpa do contexto é uma falácia bem conhecida entre os debatedores do Cristianismo, isso porque a simples leitura dos evangelhos de Cristo não se solidifica sem o mensageiro. Ninguém jamais tornou-se cristão pela mensagem contida no Novo Testamento.

      http://www.porquenaosoucristao.blogspot.com.br/2013/02/a-desculpa-do-contexto.html

      Você afirma que o Imperador Trajano conhecia perfeitamente a seita cristã. Esse conhecimento não implica que Jesus tenha existido e sim a seita dos nazarenos. Cento e setenta milhões de brasileiros conhecem a religião afro-brasileira, mas isso não nos dão margem para assegurar a existência dos orixás.

      Devolvo-lhe portanto os adjetivos "forjado"," ridícula" e " inócua". O ódio dos cristãos com os que pensam diferente remontam da antiga Roma, isso faz prova super abundante de que religião jamais será capaz de modificar a humanidade. Com toda certeza você seria o primeiro a tocar fogo na fogueira do Santo Ofício, se o condenado fosse eu amarrado no tronco de um pau.

      Por fim as palavras do filósofo, teólogo oficial, Doutor e Santo da Igreja Tomás de Aquino

      "Deus e os salvos, nos céus, contemplarão os condenados no inferno nos estertores do sofrimento para que sua alegria seja completa"

      Excluir
  13. Se pensarmos bem um soldado romano pregando uma nova crença seria uma mão na roda para constantino seus soldados desmotivados se uniriam novamente.com o dinheiro do dizimo uma nova fonte renda para seu exercito e uma crença onde fieis nao poderian contestar nada ou seriam mortos e seus irmaos nao iriam fazer nada por que lutar contra a relegiao seria perder seu lugar no ceu.que coveniente. Roma dominou a europa na antiguidade e hoje em dia domina o mundo tolos cristaos indepente de cristo ter ou nao existido sua idea original morreu no seculo 4 com roma escrevendo oque queria que voces acreditassem acho que nem mesmo constantino acreditou que duraria ate hoje acreditar no cristo biblico nao e diferente de acreditar que em um planeta distante existe seres cor de rosa que anda com as maos e escreve com os pes ou seja nos resta nao contrariar pois assim diz os medicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Cleber Correa pelo comentário lógico e correto a respeito do Cristianismo primitivo.

      Excluir
  14. Se pensarmos bem um soldado romano pregando uma nova crença seria uma mão na roda para constantino seus soldados desmotivados se uniriam novamente.com o dinheiro do dizimo uma nova fonte renda para seu exercito e uma crença onde fieis nao poderian contestar nada ou seriam mortos e seus irmaos nao iriam fazer nada por que lutar contra a relegiao seria perder seu lugar no ceu.que coveniente. Roma dominou a europa na antiguidade e hoje em dia domina o mundo tolos cristaos indepente de cristo ter ou nao existido sua idea original morreu no seculo 4 com roma escrevendo oque queria que voces acreditassem acho que nem mesmo constantino acreditou que duraria ate hoje acreditar no cristo biblico nao e diferente de acreditar que em um planeta distante existe seres cor de rosa que anda com as maos e escreve com os pes ou seja nos resta nao contrariar pois assim diz os medicos

    ResponderExcluir
  15. Seu texto é bem escrito, mas não me convenceu, por sua clareza vê-se que realmente é um pensador, mas não um livre pensador, a diferença do pensador e do livre pensador é que o segundo se liberta das amarras da existência e de sua próprias crenças, não vi isso no seu texto, vi apenas um homem inteligente apegado aos seus credos particulares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Julio Cesar Natividade, de logo, seja bem vindo à página do meu blog.

      O meu pensamento é relativo, temporário e mutável. Não sou um ateu "fundamentalista", posso mudar de ideia a qualquer momento por que a minha crença difere da religiosa, não existe dogma, tudo pode ser discutido, qualquer pensamento tido como verdadeiro poderá ser considerado falso a partir de evidências que possam ser testadas.

      Um abraço.

      Excluir
  16. Parabéns pelo seu blog Homero, muito bom!

    Quase metade da minha vida, fui um evanjegue kk., somente quando li a Biblia por duas vezes por iniciativa própria, comecei a refletir que de forma nenhuma a mesma é Sagrada, um livro cheio de distorções, contradições e discrepâncias.

    Quanto ao fato de ter existido um homem judeu pregador é até plausível, na qual Bart D Ehrmann em sua obra; Como Jesus se tornou Deus, descreve como fizeram do mesmo uma divindade,na minha
    concepção um fato incontestável.

    Hoje estou com 50 anos, e posso lhe garantir que sou mais feliz, estando livre dos grilhões da religião, embora não foi nada fácil!

    Um grande abraço.

    ALGUSTO VALENTIN

    ResponderExcluir
  17. Boas vindas Algusto Valentin.

    Lembro-me que já li algo sobre Bart Ehrmann no livro "Deus um Delírio" de Richard Dawkins, mas confesso não ter lido o livro de Bart Ehrmann "Como Jesus de Tornou Deus", embora neste blog tenho versado alguns temas a respeito.

    No mais muito obrigado por sua colaboração.

    Um Grande Abraços.

    ResponderExcluir