terça-feira, 14 de maio de 2013

DÍZIMO - CONTRIBUIÇÃO VOLUNTÁRIA OU COMPULSÓRIA?





O dízimo faz parte da tradição histórica do povo hebreu. E até hoje algumas comunidades judaicas se mantém através dos dízimos, mas outras se mantêm por contribuição mensal dos seus membros. Esses valores também têm fins beneficentes através de instituições benemerentes que ajudam judeus e não judeus.

Mas será que os cristãos atualmente arrecadam o dízimo e fazem dele o mesmo que os hebreus faziam na Bíblia?

O Dízimo era estipulado como sendo um décimo da colheita ou do rebanho. Esse dízimo era distribuído entre os levitas (sacerdotes), os trabalhadores estrangeiros, os órfãos e as viúvas (Deut 26:12 e 14:28). Ou seja, todos os que viviam em difícil condição social, deveriam receber de todo o povo hebreu uma ajuda para poderem sobreviver. Certamente, as pessoas em difícil condição social não davam dízimo, mas se beneficiavam com uma parcela dele.

Essa lei era uma forma de manter a estabilidade social e o vinculo de união entre as tribos de Israel. Podemos dizer que é uma forma obrigarem a exercerem a lei de caridade.

Mas também os tributos pagos aos levitas pelos seus serviços eram feitos na forma de dízimos. Contudo tinha também o dízimo desses dízimos (dos tributos), oferta reservada ao Senhor, que era entregue ao sacerdote Aarão. O dízimo dos dízimos era a parcela do que havia de melhor, o que sobrava era dos levitas. Mas esses dízimos eram para a subsistência e não para ficarem ricos e terem posses.

Desta forma, o dizimo é um compartilhamento extremamente social.

Trocando em miúdos:

O dizimo como é pregado hoje em dia não existe. Trata-se apenas da comunhão dos fiéis, que devem também, pagarem as contas dos gastos com o sustento da congregação.

Toda essa história de "10%", está errada. O texto que muitos creem sustentar o dizimo de 10% está em Malaquias.

Um pouco de história não faz mal

Na época da monarquia em Israel, principalmente com Davi e Salomão, o dizimo era LEI. Devia ser pago 30% do total da renda familiar.


10% para o REI

10% para o SACERDOTE

10% para o MANTIMENTO NO TEMPLO


No entanto, no período de Malaquias, os 10% para o TEMPLO estavam sendo roubados. Como a lei não estava sendo cumprida, Deus usou Malaquias para exortar o povo à pagar o que era devido, senão iria castiga-los com insetos que devorariam suas colheitas.


MALAQUIAS É ISSO, NADA MAIS.



Os insetos devoradores, NÃO SÃO DEMÔNIOS QUE DEVORAM AS FINANÇAS, como dizem muitos por aí...

O dizimo não é somente dinheiro, mas parte da produção. Se vocês lerem em Atos dos Apóstolos, houve uma convenção dos irmãos que venderam suas propriedades para viverem unidos. Isso não é dizimo, mas sim uma adequação ao sistema social da igreja primitiva.

Em resumo, o dizimo é algo extremamente óbvio.  Ora, você não vai à igreja? Você não se utiliza do espaço que compartilha com seus irmãos, para adorar a Deus? Então, todos os irmãos devem arcar com os gastos sociais para manterem esse espaço. Seja como puder. Não é necessário 10%, mas sim aquilo que você puder ofertar para o mantimento da congregação.

Sobre a salvação... De modo algum o dizimo é base para salvação. Se fosse, todos os irmãos da igreja primitiva não seriam salvos, pois eles não dizimavam como se exige por aí...

A Salvação está em Crer em Jesus Cristo como seu Salvador Pessoal, reconhecendo nEle a própria Divindade, pois Ele é Deus (1 Jo 5.20).

Essa salvação faz de você templo do Espírito Santo, que nos ensina como Servirmos ao Senhor, através de Sua Palavra. Não do dizimo.

Paz.

Contribuição de Fábio, membro da Igreja Assembléia de Deus.


5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. A passagem que você citou no livro de Atos, não comprova que eles NÃO eram dizimistas. Na Nova Aliança, Jesus nos deixa claro que não somos mais obrigados a guardar a Lei a exemplo do sábado, mas diz que devemos continuar sendo dizimistas conforme Mateus 23:23: "...Pois que dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; DEVEIS, porém, fazer essas(últimas citações:juízo, misericórdia e fé) coisas e NÃO OMITIR aquelas(primeira citação: dízimo da hortelã, do endro e do cominho)"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Leandro Queiroz

      Dentro das suposições que Jesus tenha existido e que Mateus tenha escrito o livro que leva o seu nome, é dito pelo publicano no capítulo 23, que em uma das falas de Jesus ao povo em geral e a seus discípulos, alerta o Deus cristão para a hipocrisia dos clérigos, mesmo aqueles próximos a Moisés, os fariseus - por quem o Deus cristão nutria um ódio ferrenho.

      Já naquela época havia uma censura aos sacerdotes do templo, que pregavam uma coisa e faziam outras. Criavam obrigações e colhiam facilidades.

      "Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com seu dedo querem movê-los;" (Mateus, 23:4)


      Registra Mateus nos versículos seguintes a indignação de Jesus contra os rabinos, que eram os primeiros dentre a multidão e que comiam do bom e do melhor sem a necessidade de mover um dedo, como fazem os pastores cristãos nos dias atuais. Sem demora, aconselha Jesus aos ouvintes que não queiram ser rabinos, nem os tratem de mestre. Exaltado, Jesus aproveita o ensejo para criticar, desmoralizar e ridicularizar os rabinos.

      Dando continuidade, Jesus esculhamba os rabinos, chamando-os de insensatos e cegos, sepulcros caiados, raça de víboras que dão valor ao ouro e não ao templo, visto que o templo é maior que a oferta e não o contrário como apregoam os pastores, que dizima a hortelã, o endro e o cominho e desprezam o mais importante da lei - o juízo, a misericórdia e a fé.

      O apóstolo Paulo absorveu bem esta mensagem cristã, tendo orientado em uma de sua cartas que:

      "O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;
      Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas;"
      Atos 17:24,25

      Bom isso é o que a bíblia me diz, desculpe-me se de alguma forma a receita do dízimo vier a cair na sua igreja por causa desse meu juízo.


      Excluir